top of page

INTEIROS E NÃO PELA METADE

- Texto da profa Eliane Oliveira



Se você reparar, as respostas que procura estão por todo o seu corpo. O corpo inteiro pensa e responde. Não só a cabeça. O corpo inteiro sente e responde. Não só o coração. Seu dedinho mindinho do pé direito pensa, sente e responde. O seu estômago. Os seus pulmões. As unhas dos pés. Os seus olhos pensam, sentem e respondem.Tudo em você tem consciência, e isso não é uma metáfora. Você pode não ter consciência dessa consciência, mas ela existe e responde em naturezas, ritmos e tempos diferentes. Pensa e responde, às vezes, com fala, sorriso, choro e grito; outras vezes com silêncio, pausa e vazio. Às vezes, com dor, apatia, raiva, medo; outras, com prazer, envolvimento, serenidade, coragem. Às vezes, com preenchimento, outras vezes com falta. Às vezes, com clareza, outras com obscuridade. Às vezes, rapidamente, outras vezes lentamente, em parcelas, indo, estacionando e voltando. Enquanto acreditarmos que o pensamento mora na cabeça e o sentimento mora no coração, teremos respostas sempre insuficientes para nossas perguntas, porque cabeça e o coração são só duas partes de um todo com muitas partes, e pensamento e sentimento são funções que existem em todas as partes. Só encontraremos respostas inteiras se o princípio da pergunta for inteiro. Há coisas que sua cabeça não conseguirá explicar mesmo com todo esforço intelectual que você faça. Mas talvez seus braços e mãos consigam. Eles explicarão de um jeito próprio, sem fala, sem racionalidade e sem controle. Há emoções que você não conseguirá expressar com a palavra, com arte ou com ideias. Mas talvez seus pés e pernas consigam. Se você não permitir que eles lhe respondam do jeito deles e ficar forçando a cabeça a achar uma solução porque acredita que é só ela quem detém esse poder, chegará sempre ao limite dela, ficará dando voltas no mesmo ponto, cansando-se e frustrando-se por nunca encontrar o que procura. O que você procura só pode ser encontrado na integração. E a integração já é você. Só precisa olhar de outra maneira, vendo o conjunto e não as framentações. Se você aceitar a si mesmo inteiro, a vida será inteira.


Комментарии


bottom of page